Antropologia Forense: análise cuidadosa dos restos esqueléticos humanos

A Antropologia Forense atua com a análise de restos de esqueletos humanos de mortes ditas “não-explicadas”. Estes especialistas entram em ação quando os tecidos moles estão degradados de tal forma que os médicos legistas não conseguem captar mais informações sobre a possível causa da morte. O objetivo primário desta ciência é levantar um perfil bioantropológico individual (sexo, ancestralidade, faixa etária e de estatura, entre outras) que colabore na identificação e na causa da morte do indivíduo. Um bom exemplo da importância da Antropologia Forense é quando a polícia descobre “cemitérios clandestinos” em determinada localidade.⠀

A Antropologia Forense estará presenta na IF2021. As inscrições estão abertas, faça já a sua aqui.



Fonte: Velho, J.A; Geiser, G.C; Espidula A. Ciências Forenses, Uma Introdução às principais áreas da Criminalística Moderna. Capítulo 4.