Forensics Live #5 evidencia a consolidação da atividade da Medicina Veterinária Forense

No dia 15/10, a temática da Medicina Veterinária Forense foi a grande protagonista da Forensics Live #5, transmitida pelo Instagram da IF2021. O Perito Criminal Federal Rodrigo Mayrink, Coordenador Científico da IF2021, mediou um bate papo esclarecedor sobre o assunto com o Professor Raimundo Alberto Tostes, Médico Veterinário, pesquisador, mestre e doutor em Patologia Animal e Coordenador da Conferência de Medicina Veterinária Forense da IF2021.

A Medicina Veterinária Forense é uma área muito forte e em ascensão nas Ciências Forenses, graças à ampliação dos espaços para o exercício da profissão. “Existe um enorme campo de oportunidades, seja atuando como assistente técnico, na indústria de alimentos, com pequenos animais, em perícias ambientais ou no reconhecimento de maus tratos; área que exige a presença de um Médico Veterinário Forense na execução de diagnósticos”, lembrou Raimundo Alberto Tostes.

Profissão relativamente antiga, com cerca de um século de existência, a Medicina Veterinária tinha até meados dos anos 70 um caráter mais agrário e rural. Hoje, no entanto, trata-se de uma profissão essencialmente urbana. E foi exatamente essa mudança de perfil que tornou a profissão tão diversificada, ou seja, ela segue com o foco na produção animal, mas amplia o olhar também para as áreas médica e de saúde pública.

Segundo Tostes, a grade da Conferência na IF2021 buscará uma equipe multidisciplinar e multifuncional, com profissionais de diferentes formações da Medicina Veterinária Forense. “A ideia do grupo é que tenhamos uma representação multifacetada para momentos únicos de intercâmbio de ideias”, comentou, citando alguns temas que deverão ser abordados. “Vamos contemplar o que há de mais atual em diagnósticos de lesões acidentais, como a necropsia virtual e envenenamentos criminosos como, por exemplo, por esteroides e anabolizantes”, avisou.